Preciso de um site e não sei por onde começar…

O título deste artigo é a frase que ouço quase todos os dias quando atendo uma ligação na empresa.

E se você está lendo este artigo, provavelmente está nesta mesma situação, precisando de um site e talvez esteja buscando uma solução mais técnica do que intelectual…

Aviso: este artigo não é para quem quer um passo a passo e já sair com o site no ar. Para isso existe o Wix, é de graça, vá para lá. Aqui é para quem quer ter sucesso.

Tudo esclarecido, então vamos ao que interessa.

Há dois lados do negócio os quais você precisa se preocupar:

1. Para que deve servir

Esta pergunta você deve responder com base no seu negócio. Se você está começando agora, ainda não tem presença ou a credibilidade que gostaria de ter, então coloque nos planos do seu site a mudança deste jogo. Você não precisa se preocupar com o como vai fazer isso, mas sim deixar claro todas as suas dores. Também não deve se preocupar muito em layout, botões, menus e formulários neste momento ou de ferramentas.

Estes são itens que devem estar na sua Lista de Desejos:

  • Tornar-se autoridade no que vendo
  • Saber quem procura aquilo que ofereço: estabeleça seu público-alvo
  • Seguir a sua Missão: saiba exatamente qual a missão da sua empresa. Aqui tem um artigo para te ajudar.
  • Ser encontrado na internet
  • Ser notado no seu nicho

2. Como Executar

Procure uma empresa de web onde você tenha facilidade e agilidade em entrar em contato com eles. Exponha as suas dores e ouça como eles podem te ajudar a resolver estes problemas, mas para cada item que citei acima, vou te dar umas dicas de boas práticas que seu fornecedor deve seguir:

a. Tornar-se Autoridade no que vendo

Você precisa de uma ferramenta em que você consiga facilmente falar com propriedade sobre o aquilo que você vende, assim o visitante do seu site toma como verdade, acredita em você, dá sua devida credibilidade. Mostre que vocé bom no que faz. Seja com um artigo num blog, um canal no Youtube com 2 minutos de vídeo ou um Web Seminario de uma hora.

b. Público-alvo

Existem casos em que você sabe quem é seu público-alvo, mas não tem ideia da dimensão e existem casos em que você acha que sabe, mas na internet é diferente. Vou dar um e exemplo real:

Temos um cliente que vende planos de assistência médica familiar para saúde preventiva. Hoje, 86% de sua clientela são pessoas acima de 54 anos. Porém, dados de tráfego no site mostram que seus visitantes tem em média 35 anos. Isto acontece porque o público que procura por isso geralmente são os filhos dos beneficiados do plano. Então tivemos que adequar as campanhas de Google Adwords e Anúncios do Facebook para públicos com a faixa etária entre 30 e 40 anos. Também tivemos que ajustar formulários no site, meios de contato, entre uma série de outros ajustes de design.

Existem ferramentas gratuitas na internet que te ajudam a saber quantos e onde há procura por aquilo que você vende. Algumas são o Google Trends e o Google Keyword Planner. Se você não conseguir usar estas ferramentas, uma boa empresa de criação de site poderá ajudá-lo nesta pesquisa.

c. Seguir a sua missão

Um site que não cumpre com a missão proposta pela sua empresa não serve para você. E esta é a preocupação de detalhes que seu designer deve ter. Cores, textos, disposição de layout, organização e funcionalidades dizem muito sobre sua empresa.

d. Ser encontrado na internet

De que adiantaria então fazer tudo isso e não aparecer para os outros? Peça estratégias de busca orgânica e de busca paga para a empresa de web que você irá contratar, avalie seu orçamento e decida como quer crescer.

e. Ser notado no seu nicho

Mantenha uma página no Facebook. Cuide muito bem desta página, sempre faça publicações, se o tempo for curto, veja como a empresa web poderá te ajudar.

Desconfie de orçamentos baratos demais

Sabe quando o barato sai caro? Pela nossa experiência, podemos dizer que mais da metade de nossos clientes hoje saíram de uma experiência dessas. Pois fazer um site não é difícil, sempre tem um sobrinho, um vizinho, um amigo do amigo que pode montar um layout, colocar foto, cor, texto para você, não é mais que a obrigação da empresa ou autônomo que mexa com isso. Você pode até receber alguns pedidos de orçamento pelo site, mas nada ainda perto do volume que a internet pode te oferecer. Chega a hora que aparece um concorrente que investiu nisso e coloca você para trás e o seu site na terceira ou quarta página do Google. Para ter uma base de preço, faça um orçamento conosco sem compromisso.

Manutenção

Não ignore a mensalidade da manutenção. Ela é a parte mais importante do seu negócio. Um exemplo que sempre gosto de dar são os prédios públicos do nosso país,como escolas, hospitais, praças… Veja só o estado que ficam quando não recebem a devida manutenção.

  • Não tente fazer atualizações no site você mesmo: você tem que se preocupar em vender seu serviço/produto. Acredite, você não terá tempo para isso
  • Pegue um pacote completo de manutenção: A empresa deve gerenciar todas as suas campanhas de marketing online, alterar páginas, criar novos formulários, enviar posts para seu blog (nao criar, quem cria o texto é o especialista, você!), disparar e-mails para sua base, divulgar para seus fãs no facebook, manter o servidor online e seus e-mails funcionando.
  • Se você tiver uma nova ideia para o site, tenha certeza que a empresa de criação de site vai te atender.
  • O barato sai caro.
  • E o que pode parecer caro é medido e justificado. Se você fecha uma venda com quem te achou na internet você deve incluir nas suas métricas de taxa de conversão e ticket médio. Isso se chama entregar o resultado e ser justo ao valor cobrado
  • Se seu fornecedor te deixar na mão, demorar para responder e não cumprir com prazos, cancele de forma amigável, pegue seus arquivos e procure outro melhor.

Dedique 2 horas semanais para seu blog

A única coisa que seu fornecedor não deve de jeito nenhum fazer por você é fornecer conteúdo. O especialista é você. Você pode não estar acostumado a escrever, não ser bom de redação e isso o fornecedor pode até ajustar, mas o conteúdo em sua essência tem de partir de você, não faz sentido copiar e colar textos da internet. Assim você não constrói a sua autoridade e sim dissemina a dos outros se passando por você.

Estas foram as dicas que posso dar para quem está começando, parece complicado e trabalhoso, mas acredite, persista. Se o seu orçamento for curto, tudo pode ser dimensionado para caber no seu bolso. E se precisar de ajuda, entre em contato conosco.

Até Breve!

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta